COMPARTILHAR
controle integrado de mudanças mario trentim guia pmbok

Qual a diferença entre o processo “Monitorar e Controlar o Trabalho do Projeto” e o processo “Realizar o Controle Integrado de Mudanças”?

Se você tem dúvidas com relação a esses dois processos, você não está sozinho. Na verdade, muitas pessoas confundem os processos de controle que fazem parte da área de Integração do projeto. Neste post, vamos esclarecer as diferenças.

Antes disso, preste atenção nesta dica importante:

Enquanto estiver se preparando para os exames PMP ou CAPM, e também quando estiver gerenciando seus projetos na prática, procure entender e diferenciar os processos e as áreas de conhecimento. Um dos maiores erros de quem está começando é “deixar para lá”. Se existem dois processos, obviamente que eles devem ter propósitos diferentes. Caso contrário, teríamos um só processo… não faz sentido terem processos que fazem a mesma coisa que os outros, certo?

O processo “Monitorar e Controlar o Trabalho do Projeto” tem como objetivo medir a performance ou o desempenho, comparando as linhas de base (plano) com os resultados da execução para identificar desvios, realizar previsões e acompanhar o projeto.

Porém, quando surgem mudanças, é necessário avaliar seus impactos e garantir a configuração (coesão e coerência dos planos e documentos). Aqui entra o processo de “realizar o controle integrado de mudanças”, descrito a seguir.

(4.5 – Guia PMBOK®) Realizar Controle Integrado De Mudanças

Processo de revisão de todas as solicitações de mudança do projeto, analisando-as para decidir sua aprovação ou rejeição. Inclui o gerenciamento de mudanças em entregas, ativos de processos organizacionais, documentos de projeto e plano de gerenciamento do projeto.

O Gerenciamento da Configuração faz parte do Controle Integrado de Mudanças e compreende:

  • identificação da configuração;
  • registro da situação da configuração;
  • verificação e auditoria da configuração.

O processo Realizar Controle Integrado de Mudanças deve:

  • documentar impacto completo das solicitações de mudança;
  • revisar, analisar e aprovar solicitações de mudança rapidamente para evitar retrabalho e impactos maiores devido à espera;
  • zelar para que apenas mudanças aprovadas sejam incorporadas às linhas de base revisadas do projeto.

Atenção: as linhas de base anteriores devem ser arquivadas e mantidas para fins de auditoria. As causas de mudanças, bem como seus impactos, devem ser documentadas.

  • gerenciar mudanças aprovadas e acompanhar seus status de execução, além de monitorar os resultados da implementação que podem resultar em novas solicitações de mudança;
  • manter integridade de linhas de base e documentos do projeto;
  • coordenar mudanças através de todo o projeto, gerenciando as demais áreas de conhecimento.